VacinaKids: estudo do IFF/Fiocruz avalia a hesitação vacinal das crianças e adolescentes

O VacinaKids é um estudo, coordenado pela pesquisadora clínica do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), Daniella Moore, que busca avaliar a intenção de pais ou responsáveis por crianças e adolescentes em vaciná-los para a prevenção da Covid-19, compreendendo o posicionamento e motivações que permeiam essa tomada de decisão. Para participar do projeto, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do IFF/Fiocruz (CEP-IFF), você precisa ser brasileiro(a), estar morando no Brasil, ter no mínimo 18 anos de idade, e ser pai ou responsável por uma criança e/ou adolescente menores de 18 anos de idade. Os interessados poderão participar até o dia 30 de janeiro de 2022.

O inquérito sobre a intenção dos adultos em se vacinar para prevenção da Covid-19, estudo TREND, realizado no Brasil na primeira semana em que a vacina esteve disponível no país, e também coordenado por Daniella, mostrou que os brasileiros costumam ter uma intenção vacinal maior do que a observada nos outros países (89,5%). “Compreender se esse dado positivo também é observado quando a vacinação envolve crianças e adolescentes é fundamental para elaboração de estratégias que aumentem a adesão e contribuam para que possamos atingir a imunidade coletiva e, desta forma, superar a pandemia”, avalia a pesquisadora.

Alguns fatores são reconhecidos como desafios para que a imunidade de rebanho ou imunidade coletiva seja atendida, tais como a hesitação vacinal, a emergência de novas variantes e o atraso na vacinação de crianças e adolescentes. “Um estudo realizado em 12 emergências dos Estados Unidos da América, Canadá e Israel mostrou dados preocupantes, pois, apesar da persistência da pandemia, a hesitação vacinal aumentou entre pais de crianças e adolescentes quando comparados os períodos de março a maio de 2020 com dezembro a março de 2021. Este estudo mostrou uma intenção vacinal de 59,7%. Um outro estudo na Arábia Saudita mostrou 53,7% de intenção dos pais em vacinar seus filhos(as) para prevenção da Covid-19”, explica Daniella.

O que motivou a realização da pesquisa foram os desafios impostos pela pandemia de Covid-19 em todo mundo. “Uma situação sem precedentes levando a perda de vidas, sobrecarga dos serviços de saúde, abalos da saúde mental, fechamento de escolas, crise social e financeira. Para uma doença com a gravidade da Covid-19, que já levou a mais de 611 mil mortes no Brasil, a vacinação surge como uma oportunidade para conter o vírus e trazer a tão esperada imunidade de rebanho”, afirma Daniella.

Fazem parte da equipe do estudo os profissionais do IFF/Fiocruz: Karla Gonçalves Camacho, Zina Maria Almeida de Azevedo, Saint Clair Gomes Junior, Dimitri Marques Abramov, Maria de Fátima Junqueira Marinho, Adriana Teixeira Reis, Marcio Fernandes Nehab, Margarida dos Santos Salú, Zilton Farias Meira e Vasconcelos e Orli Carvalho da Silva Filho.

Clique aqui e participe do estudo até o dia 30 de janeiro de 2022

Informações Adicionais